12 setembro, 2009

O primeiro Chevette a gente nunca esquece...

Comecei a trabalhar muito cedo, aos 16 fiz meu primeiro estagio remunerado. Foi um período muito corrido e cansativo na minha vida, pois tinha que trabalhar e estudar. Entrava no trabalho as 8:00 e saia as 18:00, a maior correria por que ainda ia pra escola, e quando chegava em casa minha mãe já estava com meu lanche feito e blusinha da farda já passadinha pronta pra usar, era só o tempo de tomar um banho e ir pra escola, até as 22:00 hs.

Tinha vezes em que o cansaço realmente me vencia e eu não tinha forças p/ ir á escola. Foi com esse sacrifício todo que eu juntei dinheiro e comprei meu primeiro carro, e quando falo sacrifício, gente é porque foi viu. Quando comecei a trabalhar a intenção era ajudar minha mãe que era manicura e não ganhava lá esse dinheiro todo, e meu pai também não tinha emprego fixo, então "eu" resolvi começar a trabalhar. A ideia de comprar o carro me veio quando vi que eu podia viver e ajudar meus pais só com o dinheiro que eu ganhava no fim do mês, e teoricamente sobrava o da quinzena.

Resolvi abri uma conta e colocar todo o dinheiro da quinzena no banco, e assim fiz por um ano. Quando completou um ano que eu estava juntando o dinheiro resolvi tirar e comprar o carro. Comecei a procurar os carros, tinha que ver preço, se o carro não era muito ruim, até por que com o dinheiro que eu tinha, não podia comprar assim uma Ferrari. olhava em jornais anúncios e tudo depois de telefonemas e muita busca, resolvi ir na feira de carros e foi lá que eu encontrei meu chevette.

Estava todo bonitinho bem arrumadinho e o melhor cabia no meu bolso. No outro dia fomos ver o carro, direitinho e fechei o negocio. Fiquei feliz e muito orgulhosa, porque tive a constatação de quando você quer muito uma coisa você consegue não importa os sacrificios...  

"Chevette foi meu companheiro, por 2 anos tinha tanto amor por ele, me ajudou tanto era com ele que eu ia encontrar meu amor, viajava, amigo pra toda ocasião, mas infelizmente ou felizmente tive que troca-lo, estava ficando muito velhinho o bichinho, mas foi um sonho realizado."

7 comentários:

  1. Que legal, Clara... certamente, foi uma grande conquista, devido ao seu esforço! Eu ainda não sei dirigir, acredita? Mas tenho muita vontade de aprender, e vou concretizar o sonho de ter o meu carro...

    Beijos... bom final de semana!

    ResponderExcluir
  2. Lição de vida e conquistas são duas coisas que gosto muito de ler. Achei bacana demais tudo isso..

    Beijo grande, menina linda que adoro.

    Rebeca

    -

    ResponderExcluir
  3. Não tem nada mais gratificante do que conquistar as coisas por nós mesmos.
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Pois é, Clara, mudei outra vez! Quando vi aquele template, não resisti... como você falou, é bom sempre renovar!
    Beijão, e bom domingo, também!

    ResponderExcluir
  5. Obrigada pela dica do site, fucei lá e achei bem criativo...
    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  6. Muito legal sua história, Clara! Ela é sinônimo de persistência e mostra exatamente o que você falou: quando queremos muito uma coisa, não há obstáculos! E você provou isso, conseguindo comprar seu carro! Sabe lutar por seus sonhos e isso é muito legal!

    Beijos!

    ResponderExcluir

Obrigado pela visita e fique a vontade!!